sábado, 23 de julho de 2016

Elvis Presley Motociclista dos Pampas

Ser dono de bolicho é exatamente igual a tirar leite de ursa, dá muito trabalho e rende pouco. Digo isso porquê tenho visto vários convivas baderneiros encharcados de bêbados pedirem ao extenuado bolicheiro para fechar a conta e o jururu empreendedor apresentar cifras de vinte reais, vinte e cinco, estourando trinta. Ora bolas, em que planeta você bebe até quase cair e sai sem deixar no mínimo cem mangos. Tem alguma coisa errada acontecendo por lá.

Outra coisa, 96,7% do consumo de um bolicho ocorre na primeira hora da chegada do pseudo-atleta, os outros 3,3% do dispêndio leva outras três horas para acontecer, levando novamente o bolicheiro a um estado de fatiga por ter que aguentar piadas sem graça, normalmente internas, falação de perto com cuspidas involuntárias, cutucadas para chamar a atenção, enfim, um sem número de chatices cometidas por frequentadores bêbados de bolichos que só Deus e o bolicheiro sabem do que estou falando.

Portanto, quero lembrar aos amigos que queiram ficar até mais tarde, que nunca esqueçam de anotar as suas cervejas, consumir algo do estabelecimento, pagar as suas despesas e principalmente ser comedido em suas histórias.

É muito difícil falar de um jogo fraco, sem emoção, praticamente um jogo de senhoras, a não ser...

... pelo ridículo drible do pagador atleta Mário, quando de forma sutil bate com a ponta do dedo esquerdo na bola, fazendo-a ir rumo norte enquanto todos esperavam que ela seguisse noutra direção, enganando a todos, inclusive a si próprio;

... pelos frangos auferidos pelo arqueiro que tem de tudo para ser um sucesso no golo, SQN...

...  pelo fito pique que nosso lesionado atleta Peco Presley deu sem receber a bola, ocasionando nova lesão no amigo, que saiu do campo cheio de moral culpando por sua lesão o amigo fominha, esquecendo completamente que encontra-se em idade avançada.

Mas falando no caro amigo Peco Presley, fica registrado aqui que os amigos não imaginam quem é o Peco. Apenas indo a um show do comparsa é que se tem noção do artista que vive entre nós. Toda aquela cenografia que ele faz em campo, atirando-se e bradando de dores musculares é pura cena, muito bem feita por sinal, mas no palco é muito melhor.

Fomos agraciados pelo Peco na última quarta-feira com pocket show na Granja dos Bertaco, daqueles que nunca existirão em nossas vidas, pelo menos por tamanha exclusividade. Obrigado Peco, foi demais e memorável.

Falamos aqui outras vezes da lonjura que o Peco percorre para estar aqui conosco e ainda com essa surpresa, é demais. Obrigado Peco!

E também nosso querido amigo mudo, que nada fala mas que mostrou-se o melhor becking vocals que a Granja Comary já assistiu. Muito provavelmente porque foi o único.

O Churrasco para variar estava demais, mas sabemos que a churrasqueira e os refratários ajudam muito, e assim deixamos para trás em nossas memórias mais uma quarta-feira entre amigos das melhores do mundo.


 

quinta-feira, 30 de junho de 2016

O Coito Garantido

Por decisão unilateral do nosso ditador presidente o jogo estendeu-se até quase empatar. Não entendo seus motivos, mas seu placar predileto é o empate, 0x0, 1x1, 2x2, etc... talvez seja pela cultura adquirida no Rota 66, em noite histórica, onde a dúvida latente era como fazer para agradar Gregos e Troianos. Óbvio, os Gregos e os Troianos nunca sairão contentes e portanto o desejo presidencial é utópico, porém conciliatório.

Claro, o empate dá força aos programas sociais do Clube Amador de Futebol, a venda antecipada da afamada rifa de duas caixas da cerveja Farrapos. Concordo que a cerveja é muito boa, mas dez pilas o número foi abuso.

Mas tudo bem, pagamos o preço de um bom jogo de futebol nas quartas-feiras.

A chuteira de ouro mais uma vez foi a estrela da noite, sempre questionada e desta vez não foi diferente. Vários candidatos fortes, lances inusitados, gols para todos os lados, mas o galardão mais uma vez foi concedido por dó. Se alguém não souber o que é dó, avisa.

Porém, a mais merecida premiação de todos os tempos, A BOLA MURCHA, vai para a dupla Fábio e DJ Ilson, que além de não comparecerem ao glorioso embate semanal, ainda ficam bolinando os atletas que honrosamente optaram pela quarta feira entre amigos. Cabe a nós desejar aos desertores amigos um bom sexo nesta quarta-feira, independente de quem for a vez.

Gostaria de lembrar que o Old Zé faz muita falta nas quartas-feiras, especialmente no churrasco. Torcemos muito para que o velho amigo não tenha vindo ao encontro dos amigos porque teve garantia da pratica sexual espontanea, sem ao menos precisar apresentar o famigerado gol.

Ainda um pouco sobre o jogo, mais uma vez uma vitória da agremiação presidenciável, pelo placas inelástico de 7 x 6, foi uma boa vitória. O que vale é bola na rede.

Não quero aqui sair em defesa de ninguém, especialmente da minhas próprias "UVAS", mas o recado dado desde o início pelo presidente ao escrevente amigo Fabiano talvez tenha sido mal interpretado. O monarca lhe disse para ter personalidade e o novato está abusando na interpretação na zaga, entregando algumas e outras.

Enfim, o pós jogo estava maravilhoso e estamos sendo assaltados novamente pelo staff do clube, ora com Rifa, ora com festa julina. Vamos ver até onde isso vai dar.

Buenas, gostaria de dizer aos amigos que tenham um bom resto de semana e abss!

quarta-feira, 29 de junho de 2016